Trabalhar com o que gosta é realmente possível?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Escolher uma profissão talvez seja uma das escolhas mais desafiadoras da vida! E isso ocorre muito por conta da falta de autoconhecimento que falo bastante por aqui. Cada vez mais, o número de profissionais infelizes vem crescendo (falei sobre isso neste artigo aqui). É bastante comum que, depois do expediente, as pessoas separem algumas horas da noite para se dedicar aquilo que realmente, faz o seu coração bater mais forte- e valer a pena! Ou ainda, em muitos casos, nem tempo para isso sobra…

Ou seja, esperam o término da jornada de trabalho para usar o pouco tempo que lhes resta no final do dia para fazer alguma coisa que realmente dê prazer no dia. Abordei no artigo passado que empreender pode ser um sinal- mas não é uma regra. Empreender pode ser uma boa ideia por ser umas das formas mais objetivas de atender a sua verdadeira vocação.

Trabalhar com que o que gosta é possível
Trabalhar com que o que gosta é possível

Isso não quer dizer que você não pode ser feliz trabalhando numa empresa que agrega os mesmos valores e missão que os seus (ainda que isso seja muito raro rs). Só quero trazer que há sim a possibilidade de você começar o seu próprio negócio também, ainda que o “senso comum” busque sempre te dizer que ter um emprego CLT ou cargo público são as únicas opções.

Pessoas trabalham em um emprego tradicional e se dedicam pouco aquilo que realmente gostam, têm medo de seguir sua verdadeira vocação, principalmente, porque creem que é impossível empreender com sucesso no Brasil.

Será que é exatamente este o seu caso?

Mas, talvez, você não tenha olhado este ponto de uma outra ótica, e por isto este artigo nasceu! Vamos lá?

Sua produtividade aumenta

Responda sinceramente: quantas vezes você teve a sensação de que o dia não passa? E mais: chega o final do expediente e você tem a sensação de que não conseguiu produzir nada? E pior: você procrastinou e certamente terá trabalho em dobro no dia seguinte.

Se você trabalhar com o que você gosta, dificilmente terá este tipo de sentimento. É uma coisa natural: quando se trabalha com o que se gosta (falo por experiência própria), você se doa sem perceber. Isso porque o trabalho deixa de ser algo massante, uma mera obrigação e passa a ser algo prazeroso.

Se especializar a cada dia, passa a ser algo natural

A trajetória natural bastante comum na vida das pessoas é a seguinte: Elas terminam a faculdade, fazem um estágio, arrumam um emprego, começam uma pós-graduação para conseguir melhores chances de promoção e assim, conseguir ganhar mais.

Raramente, esta profissionalização acontece por prazer, por desejo de aprender mais e sim, porque tem uma contraprestação atrás dela, que é um salário melhor, um emprego melhor…

Quando se trabalha com aquilo que gosta, no entanto, se especializar se torna simples e prazeroso.

Um mergulhador que ama de paixão àquilo que faz, não fará um curso de mergulho em águas profundas apenas para receber um aumento salarial, mas sim, para conseguir se desenvolver mais dentro daquele universo, para conseguir se entregar mais, para conhecer mais a si mesmo e aos seus limites!

A autoconfiança natural que nasce

Vamos supor que você precise falar sobre um projeto X com um determinado cliente… Sem problemas. Então, naturalmente você se prepara sem grandes sofrimentos para conseguir responder a qualquer pergunta relativa àquele serviço porque você acredita absurdamente naquilo que está vendendo.

Além disso, destaca com maior facilidade todas as vantagens e consegue converter a favor até mesmo os pontos negativos desta relação porque, afinal é a sua grande paixão! É aquilo que você nasceu para fazer!

Quando as pessoas que são apaixonadas por um hobby decidem transformá-lo em empreendimento, geralmente, não apresentam dificuldades para inovar, já que são pessoas que possuem um perfil pró-ativo, estão sempre pesquisando novas tendências, tendo novas ideias, novos insights e as coisas fluem naturalmente

E, justamente por mostrar essa verdade, os clientes passam a acreditar nela também! E, então, vender ficou mais fácil e o dinheiro vem como consequência.

Trabalhar com aquilo que você gosta é possível (novamente, falo por experiência própria). Lembre-se contudo, que é importante investir nesta ideia inicial, ter um bom planejamento e desenhar um plano de ação. E você, está esperando o que para começar? O sucesso e o seu destino depende, unica e exclusivamente, de você, meu filho.

Scroll Up