Como ser feliz no trabalho? 5 principais fatores.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A maior parte das pessoas não acredita que é possível ser feliz trabalhando com alguma coisa que gosta de verdade. Ouço muito frases do tipo: “Trabalho é trabalho”, “Trabalho só serve para prover recursos financeiros.”

Leia também: Como um Coach pode te ajudar na transição de carreira?

E eu já disse e repito: é perfeitamente possível ser feliz no trabalho! Aliás, o trabalho é a melhor forma de expressar a sua essência e manisfestar o seu propósito de vida.

Por isso, separei algumas coisas que valem a pena você saber se deseja ser feliz no seu trabalho. Vamos lá?

1. Busque por novos desafios

Os desafios são o que movem o ser humano, geralmente eles acontecem fora da zona de conforto e impulsionam o desenvolvimento habilidades dos mais diversos tipos.

No caso da realização profissional não é diferente, você deve buscar sempre que possível, superar seus limites, aprender coisas novas e sair da zona de conforto. Este é um dos caminhos para o sucesso profissional e que poucas pessoas fazerm.

Não siginifica no entanto que você deva sair fazendo uma Pós-Graduação, um MBA ou equivalentes somente por meros certificados. Quais habilidades realmente vão te levar para o próximo nível? Foque nelas, não é necessariamente o mais caro ou o mais “vistoso” que vai te levar além da média.

Caminhe passo a passo e busque o aperfeiçoamento gradativo em sua carreira. É melhor focar em se desenvolver 1% ao dia do que 100% e depois voltar a zona de conforto e ficar estagnado e desmotivado devido à um esforço excessivo.

Busque o equilíbrio entre seu limite e a zona de conforto. Com isso você terá grandes chances de sucesso, seja no mundo CLT tradicional ou empreendendo, a maior parte das pessoas dedica pouco ou nenhum tempo a se aperfeiçoar.

2. Sempre tenha respeito e reconhecimento

Um dos maiores desafios de qualquer pessoa é esse quesito. Todo ser humano tende a ser mais “egoico” a medida que “cresce” na carreira. Ter sempre os pés no chão e não se esquecer de onde veio e como tudo começou é primordial.

O seu sucesso depende não só do seu desempenho (que vem em primeiro lugar), mas também de reconhecer e respeitar as pessoas que estão te suportando nessa jornada, sejam colegas de trabalho, sócios ou quaisquer outras pessoas que te ajudaram nessa jornada.

3.Buscar bons relacionamentos

Um bom ambiente de trabalho é a certeza de um bom andamento na sua “esteira” de produção. Não é possível caminhar sozinho e ver ao seu lado pessoas infelizes. Por isso é sempre importante manter um bom relacionamento com todos ao seu redor (ainda que isso seja desafiador em muitos casos).

Tenha bons relacionamentos profissionais

Onde há a competitividade é normal haver alguns atritos entre os que estão nesta “corrida” ao sucesso, mas isso sempre deve se manter de uma forma saudável, onde as pessoas busquem a superação, e não uma maneira de se sobressair com o fracasso do outro.

Conversas francas e uma comunicação constante entre os colegas de trabalho são indispensáveis para que as coisas nunca saiam da zona de respeito.

Nunca sabemos como será o “amanhã”, não podemos saber com quem iremos precisar contar para somar em um projeto ou tarefa futura. Então manter os bons laços com os colegas de trabalho é essencial também.

4. Manter a perspectiva

Alguns auto-questionamentos tem de estar presentes na nossa jornada profissional, para que como um termômetro, estejamos sempre medindo a temperatura do nosso desempenho.

Há quanto tempo você trabalha na sua atual empresa? Há quanto tempo você ocupa o mesmo cargo? Qual foi a última vez que você teve um reconhecimento salarial (aumento)? Se você não se faz essas perguntas e não faz nada para melhorar, é preciso repensar.

5. Alinhe seu propósito com o propósito da sua empresa

Você já se perguntou qual é o propósito da empresa que você trabalha? Por que ela existe? Qual impacto essa organização quer causar no mundo? Qual a missão dela? Pouquíssimas pessoas param para refletir sobre isso e essas são algumas das grandes razões de as pessoas estarem em grande parte, insatisfeitas profissionalmente.

É justamente o desalinhamento do seu propósito com o da empresa que você trabalha que causa esta insatisfação. Será que os valores dessa organização conectam com os seus? Isso foi uma das grandes razões pelas quais eu saí do mundo corporativo tradicional depois de 10 anos.

Hoje empreendendo me sinto plenamente realizado profissionalmente pois me identifico muito mais com os valores do meu próprio negócio do que com os valores das empresas que trabalhei. “Mas isso significa que eu preciso empreender, Gabriel?”. Não necessariamente, cada um é cada um e cada um tem o seu lugar. Cabe a você encontrar o seu. Eu vivi isso na minha pela e hoje ajudo as pessoas a encontrarem o seu trabalho ideal. Caso queira, me mande um WhastApp que te explico melhor essa história!


Scroll Up