As 3 melhores formas de ser feliz no trabalho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Vamos fazer algumas contas? O nosso dia tem 24 horas. Vamos pensar que das 00h às 08h, deveríamos estar dormindo (oito horas de sono por dia sendo otimista). Então, desse total de 24h, nos restam 16h. E dessas 16h que estamos acordados, passamos exatamente metade delas trabalhando, ou seja, 8h por dia em média. Isso sem contar o tempo que gastamos no transporte até o trabalho, horário de almoço, cafezinho da tarde e etc.

Parece uma conta muito cruel (e é mesmo rs). Mas o objetivo de hoje é você perceber a importância do trabalho na sua vida, por um único motivo: neste tempo, deveríamos ser felizes. Afinal, é no trabalho que passamos boa parte de nossas vidas.

Agora pense o contrário, passar de 08h a 10h por dia em uma atividade profissional que você gosta e imagine o impacto que isso teria na sua rotina e na sua vida. Aí fica mais claro que exercer uma profissão que te desgasta e te desmotiva, pode não parecer o melhor negócio, não é mesmo? É, eu também acho que não, aliás, tenho certeza. E é por isso que larguei o mundo corporativo depois de quase 10 anos e me tornei Coach de Propósito de Vida e sou infinitamente mais feliz hoje em dia.

Leia também: O que é propósito de vida- e como encontrar o seu

Pensando em deixar esses pontos mais leves, separei algumas dicas para que você possa encontrar a sua realização profissional.

1) Trabalhe com aquilo que você gosta (Duh)

O primeiro e primordial passo é estar realizado em todos os sentidos da sua vida profissional. Olhe para dentro de si e reflita por um momento sobre tudo o que você gosta, sobre seus hobbies, seu propósito de vida, sua motivação diária para sair da cama. Observe o ponto em comum entre eles, aquilo que os conecta. Esse é, sem dúvidas, um passo muito importante para buscar a sua realização profissional.

Por questões financeiras, oportunidade, comprometimento e mais um monte de coisas, o trabalhador brasileiro não está trabalhando, em sua grande maioria, em algo que os faça realizados. Não faça parte dessa estatística que é alarmante (eu falei sobre isso neste artigo aqui)!

2) Trabalhe com metodologias que você se identifique

Há empresas que valorizam um trabalho mais pragmático. Outras, no entanto, focam na criação. Há lugares extremamente burocráticos e outros que fluem de acordo com os próprios colaboradores (raridade rs).

Trabalhe com o que gosta
Trabalhe com o que gosta

A dica aqui é que você opte por seguir aquele que você mais se identifica. Poucas coisas são piores do que trabalhar sentindo-se engessado pela empresa. A insatisfação e a infelicidade com certeza estarão presentes nestes casos. O empreendedorismo por exemplo, por mais desafiante que seja, pode ser um excelente caminho nestes casos.

3) Trabalhe em empresas que possuam os mesmos valores que os seus ou vá empreender se você não encontrar nenhuma.

Além de a metodologia encaixar personalidade, a empresa precisa transmitir os mesmos valores que você possui. Calma! Você deve achar que eu estou falando coisas de louco- mas não. Eu vou explicar!

Imagine uma pessoa completamente “descolada” trabalhando em um Banco de Investimento de terno e gravata. Ou ainda, alguém que seja extremamente reservado trabalhando em uma empresa que tenha a comunicação como seu principal valor? Parece óbvio não é? Mas a realidade é que a maioria das pessoas trabalha em profissões completamente erradas.

A gente tem a mania de complicar coisas simples da vida. E você, o que você acha que precisaria fazer para se sentir feliz no seu trabalho? Mudar a rotina? Mudar de emprego? Empreender? Conta pra mim!

Scroll Up