07 dicas para fazer uma transição de carreira com segurança

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

A falta de vontade de levantar da cama para trabalhar no dia-a-dia geralmente é o principal motivo que gera algum interesse em mudar de carreira.

Se isso te assusta, não fique preocupado! Existem maneiras de fazer essa transição de forma segura e eficiente. Quando eu resolvi sair do regime CLT- que é um bom exemplo da “Matrix da vida real”– eu também senti esse medo., faz parte.

Leia também: Trabalhar com o que gosta é, realmente, possível?

Várias perguntas passaram na minha mente como: “Será que eu vou conseguir pagar as contas com a minha nova carreira?” ou “será que vai dar tudo certo?“. Eu sei que você já teve esse diálogo na sua cabeça em algum momento, principalmente naquele dia em que o seu chefe brigou com você por algum motivo e deu vontade de jogar tudo pro alto rs.

Pensando nisso, eu listei alguns pontos para nortear este caminho e torná-lo mais tranquilo e objetivo, bora?!

Quando fazer uma mudança de carreira?

Quando você olha para o seu dia-a-dia e nada que você faz te realiza: os seus planos profissionais não fazem sentido, simples assim.

Se não há entusiasmo ao falar de seu trabalho, um porquê forte para estar nele, significa que está mais do que na hora de avaliar sua trajetória e pensar, seriamente em uma nova possibilidade de carreira (mesmo que você ainda ache loucura).

Vários motivos te levam a esta reflexão:

  • Escolha de carreira de forma equivocada, somente pensando no dinheiro.
  • Trabalho se tornou desmotivante com o passar do tempo
  • A sua vida tomou outros rumos
  • Sua profissão não condiz com os seus principais valores
  • Mudança de vertentes do mercado de trabalho tradicional
  • Interesse por outras áreas de atuação

Independente do motivo que tenha gerado um interesse em mudar de carreira, há dois itens cruciais nessa hora:

  • Sair da “zona de conforto” e buscar uma nova carreira é obviamente desconfortável, mas é o que mais te faz crescer ( esse conceito vale para qualquer outra área da sua vida também).
  • Para se fazer uma transição de sucesso, vai depender de uma boa estrutura de planejamento e muita RESILIÊNCIA da sua parte.

Essas mudanças bruscas de rumo estão se tornando cada vez mais frequentes por aí. Todavia, não existe uma receita pronta. A minha experiência não vai ser a mesma sentida e vivenciada por você, mas uma coisa é certa, você precisa muito mais do que querer e sim estar DISPOSTO a pagar o “preço”, que basicamente é ser chamado até de “louco” pelas pessoas que estão a sua volta ao trocar o “certo” pelo “incerto”

Como mudar de carreira

Seu potencial, sua família, conta bancária: Tudo precisa ser considerado, pois são pontos que influenciarão diretamente durante este processo de mudança.

Citei apenas alguns que deverão ser observados, vem comigo:

  • Reserva Financeira

A transição de carreira é um novo início para você, da mesma forma que foi quando você estava iniciando sua carreira, e na época não tinha experiência e ganhava pouco.

Será praticamente a mesma coisa: tudo novo, desde o ambiente de trabalho, funções, modo de agir e pensar.

Com uma diferença: a experiência e qualificações que adquiriu durante anos, vão te auxiliar muito na sua nova profissão… Porém, a mudança pode atingir diretamente seu modo de vida- e é preciso estar preparado pra isso!

Neste momento se faz necessário ter uma reserva financeira de pelo menos 6 meses do seu custo de vida para que a mudança não faça você passar perrengues desnecessários.

  • Mercado de atuação

É extremamente importante entender bem o novo mercado que você pretende atuar. No meu caso por exemplo, saí do mundo corporativo tradicional para atuar com empreendedorismo digital e coaching, que são bastante diferentes do que eu fazia antes. Saiba entender quais as particularidades do novo mercado que você vai atuar.

Analise o mercado e saiba as opções!

É necessário entender a relação de consumo, como você faria para conseguir se destacar nele, sua abordagem, os custos, enfim, por aí vai.

  • Ouvir conselhos

Para cada situação existe um caminho. Nem sempre você vai acertar tudo o que faz na vida… Aliás, decisões erradas levam a um verdadeiro aprendizado!

Ouvir conselhos dos que já passaram por isso pode ser muito útil. Aprenda a usar o conceito de modelagem a seu favor, isso vai te economizar muito tempo e principalmente dinheiro.

Aprenda também por outro lado a filtrar as informações que são realmente úteis para você e aceite que fatalmente você cometerá erros no processo, mesmo com um bom direcionamento. E é aí que entra a parte da RESILIÊNCIA que comentei no começo do artigo.

Ah, e por falar nisso, este aqui é o meu WhatsApp! Vai ser muito legal poder conversar com você sobre a minha experiência- e ouvir muito da sua, também!

  • Investimento em conhecimento

Invista o quanto puder em conhecimento, se existe um habilidade que você precisa desenvolver, corra atrás.: Nos dias de você sem dúvidas a internet, pode te auxiliar bastante neste caminho,

Leia artigos, assista a vídeos sobre o que tem interesse, faça cursos online, imersões, invista o que puder em você mesmo! Apenas lembre-se de desenvolver as habilidades que você realmente PRECISA, não faça um curso só pelo certificado ou porque faz parte de um pacote e consequentemente vai sair mais barato.

  • Crie uma rede de contatos

A rede de relacionamento profissional gera muito retorno. Não tenha medo de mostrar a sua cara nas redes sociais, só chega longe quem dá a cara a tapa.

Quanto mais pessoas você interage, mais informações você tem sobre o seu mercado de atuação e suas particularidades.

  • Cuidar da saúde

Toda mudança exige muito de nós, e isso reflete em nossa cabeça e corpo. Por isso eles têm que estar em plena harmonia para as coisas funcionarem

Cuide da sua alimentação, faça exercícios físicos, durma bem. Parece chover no molhado, mas isso te ajudará muito, pois provavelmente esse vai ser um dos momentos de maior carga de trabalho da sua vida. 

E claro: saúde mental! É fundamental que você esteja em dia com você mesmo. Boas leituras, meditação, entre outros… Veja o que melhor funciona para você e se encaixa dentro da sua rotina!

  • Idade para transição de carreira

Sem sombras de dúvidas, não existe uma idade certa para uma transição de carreira

Mas vamos pensar… antes arriscar do que viver com a dúvida para o resto da vida- e viver uma vida que não vale a pena

Vamos analisar um pouco:

– Com 25 anos, é o início de tudo, cobranças, expectativas, e é a idade dos experimentos.

– Aos 35 anos, já teve várias conquistas, vem batalhando para novos desafios na sua área e tem uma mente muito mais aberta do que na época que prestou vestibular.

– Nos 45 anos, têm a impressão que já trabalhou bastante e não vê a hora de se aposentar, mas ainda tem muito a ensinar e viver.

Resumindo, não existe idade, tempo, carreira certa ou errada. Cada um de nós podemos fazer o nosso momento e encontrar o nosso próprio propósito de vida!

Scroll Up